.
"Palavras não são somente palavras, são sentimentos, emoções, mistérios... São páginas de vida, de uma história de vida, e muito mais... São como visões midiáticas, que não dizem nada, embora queiram dizer, ou possam sugerir, até mesmo, outras coisas, inesperadas, inexpressivas, dilacerantes,
inconclusivas, pedantes, despretensiosas, legítimas ou não..."
— Claudio Antunes Boucinha

Água com Gás — Mitos e Verdades!

O corpo humano é composto de 60% de água. Ela participa de praticamente todos os processos orgânicos: da regulação da temperatura ao bom funcionamento do cérebro e dos músculos, portanto, segundo especialistas, é vital para nossa saúde, bebermos de 1 a 2 litros de água por dia para auxiliar o funcionamento do nosso organismo e também para hidratação do corpo.

Para quem não é muito fã de beber água, uma boa opção, é tomar água com gás que além de ser uma excelente forma de manter a forma e hidratar, proporciona prazer em tomar algo saudável e gostoso com zero caloria.

Apesar de ser vista com certa desconfiança e ser confundida com refrigerante — pois ambos possuem gás — muitas pessoas acreditam que após beberem água com gás ficam um pouco inchadas e, portanto, optam por eliminá-la do seu cardápio diário.

A água gasocarbónica commumente conhecida por "água com gás" apresenta características químicas que durante muitos anos foram utilizadas para combater as indisposições digestivas.

Atualmente evidenciam-se outras potencialidades visto que estas águas são ricas em vários elementos saudáveis, podendo ser consumidas em qualquer momento. As suas propriedades advêm do fato destas estarem protegidas da poluição e de outros fatores externos, uma vez que circulam profundamente no subsolo percorrendo zonas rochosas, o que lhes permite incorporar no seu percurso vários minerais.

Segundo especialistas, água com gás não incha e pode, sim, substituir a comum — contanto que não seja a única fonte de hidratação do dia — porém, convém ressaltar que em excesso, ela pode irritar a mucosa do estômago de pessoas pré-dispostas a problemas gastrintestinais.

Alguns estudos apontam que a água com gás pode ser mais benéfica ao organismo do que a sem gás. Um deles, publicado no Journal of Nutrition, tinha como objetivo testar os benefícios da água (com ou sem gás) em um grupo de mulheres. O grupo foi dividido em dois: as que tomariam a água com gás e as que tomariam água sem gás.

As mulheres foram submetidas a vários exames, incluindo pressão arterial e colesterol. Comparado ao grupo que bebeu água sem gás, as que beberam a água com gás tiveram significativa redução do colesterol (LDL), que é geralmente associado a doenças cardíacas.

A verdade é que assim como a água sem gás, a gaseificada não tem calorias e, portanto, não engorda e pode ser benéfica à saúde e, para algumas pessoas beber água com gás é mais “saboroso” e também pode ser considerado um costume "mais refinado".

Nessa guerra entre qual é a melhor, ao longo do tempo, surgiram alguns mitos em torno da água com gás, confira abaixo:


Água com gás é diferente da natural?
Verdade

A água com gás contém gás carbônico na composição. Hoje, a maioria das marcas à venda em mercados é do tipo gaseificada artificialmente, um processo industrial igual ao dos refrigerantes, no qual retira-se o oxigênio do líquido e injeta-se, no lugar, o gás carbônico, para dar o efeito frisante.

Mas existe também a água com gás natural – chamada carbogasosa ou carbonatada. Essa surge do aquecimento subterrâneo. As fontes em geral ficam em regiões próximas de vulcões ou onde a camada de magma está mais próxima da superfície terrestre. Ali, os dutos de magma atravessam as rochas até alcançarem os aquíferos, que são reservatórios subterrâneos de água, e então o calor intenso quebra as moléculas dos minerais contidos na água, liberando vapores e incorporando os gases ao líquido naturalmente. O gás, nesse tipo de água, é bem mais suave.

Água com gás não é tão saudável quanto a natural?

Mito

A água com gás tem as mesmas propriedades de hidratação que a água sem gás — a água natural. E como forma de manter o corpo hidratado — beber 1 a 2 litros de líquidos diariamente – optar pela água com gás é uma boa forma de variar.

Ela só não pode ser a única fonte de hidratação, pois o gás em excesso pode acabar irritando a mucosa do estômago das pessoas que já são predispostas a problemas gastrintestinais.

Água com gás hidrata menos?

MitoA água com gás hidrata tanto quanto a sem gás. E isso vale tanto para as naturalmente gaseificadas como para as gaseificadas artificialmente.

Água com gás corta o apetite?

Verdade

Beber um bom copo de água com gás, elimina a sensação de fome.

Água com gás nos deixa inchados?

Mito

Água, sendo com ou sem gás, não possui calorias. Portanto, não engorda nem incha. A sensação ocasional de estar cheio é devido à presença do gás que, em algumas pessoas, pode até ajudar a reduzir a sensação de fome.

Muitas pessoas se confundem porque os refrigerantes tem gás e engordam, porém, não é o gás responsável por isso, e sim as calorias do açúcar contidas na bebida.

O gás presente na água mineral natural engorda?
Mito

As águas com gás não possuem qualquer valor calórico, portanto não engordam.
O anidrido carbónico é um gás que todos os seres vivos produzem ao respirar. O gás presente na água é isento de valor energético, sendo apenas responsável por conferir à água características organolépticas e estéticas específicas, nomeadamente, um sabor ligeiramente ácido.

Água com gás engorda igual refrigerante?

Mito

Embora os dois líquidos contenham gás carbônico em sua composição, a diferença está no açúcar incluso nos refrigerantes, portanto, o que engorda, não é o gás e sim as calorias do açúcar da bebida. Vale a pena ressaltar que o refrigerante além do açucar contém grande quantidade de sal, o que também prejudica a saúde e a boa forma.

Água com gás causa celulite?

Mito

Não existem estudos que comprovem uma associação entre o consumo de água gasocarbónica e o aparecimento da celulite.
E, segundo dermatologistas, nenhuma delas causa celulite. O que favorece a celulite é o açúcar dos refrigerantes, e não o seu gás.

Água com gás servida com o cafezinho serve para limpar a boca?

Verdade

Aquele copinho de água com gás que hoje acompanha os cafezinhos em bares e restaurantes mais sofisticados não deve ser bebido depois do café, mas sim antes, para limpar as papilas gustativas.

Como as papilas são sensíveis, quando limpas nos permitem aproveitar melhor o sabor do cafezinho. Aliás, a água com gás funciona da mesma forma para os vinhos que tomada um pouquinho antes, torna o sabor mais apreciado.

O gás presente na água causa problemas de estômago?

Mito

O bicarbonato é um nutriente que está presente em quantidades elevadas em algumas águas e atua quando os alimentos chegam ao estômago, como umas das principais barreiras protetoras.

Desta forma ajuda a combater a excessiva acidez produzida por alguns alimentos. O dióxido de carbono é um elemento dominante no gás que estimula as papilas gustativas, acelera a secreção gástrica e ativa o esvaziamento do estômago.

Fica aqui uma alerta para as pessoas que têm problemas gastrointestinais devem consumir pouco, pois ela pode acabar irritando a mucosa do estômago ou do intestino e aumentar o problema.

A água com gás provoca pedras nos rins?

Mito

Ao contrário do que se diz o consumo de água com gás ajuda a manter a saúde dos rins e a eliminar toxinas e desperdícios do corpo, sem aumentar a excreção de cálcio.

Água com gás interfere no refluxo gástrico?

Mito

Para que o gás tivesse um papel preponderante na ocorrência de refluxo gástrico, o pH medido no esófago deveria diminuir, logo tornar-se mais ácido, por efeito do consumo destas bebidas, como consequência da subida do conteúdo do estômago.

No entanto, os estudos científicos realizados até hoje têm demonstrado que o consumo de bebidas refrescantes com gás não reduz o pH no esófago, apenas o faz em curtos períodos nos quais a bebida transita, no sentido descendente, do esófago para o estômago.

Assim, as bebidas com gás não aumentam o risco de cancro no esófago, pois foi provado cientificamente que estas bebidas até contribuem para a diminuição do risco de cancro, não só no esófago, mas também no estômago.

Água com gás descalcifica os ossos?

Mito

A associação entre o consumo de bebidas refrescantes com gás e o risco de descalcificação óssea é outro mito que não encontra fundamento na ciência.

Este mito assenta na crença infundada de que o gás torna o sangue mais ácido, conduzindo a uma dissolução gradual da massa óssea.

Na realidade, o que ocorre na ingestão de bebidas com gás é a fixação do dióxido de carbono pelos glóbulos vermelhos que, sendo transportado para os pulmões, é trocado por oxigénio.

Aliás, a grande maioria do dióxido de carbono transportado pelo sangue é proveniente da digestão dos alimentos.
O cálcio presente nas águas com gás — bicarbonatadas:sódio ou magnésio — pode ajudar na manuntenção da massa dos ossos, uma vez que são uma fonte rica em sais minerais.


Pode-se dizer que a água com gás cada vez mais faz parte do panorama de bebidas que com sua crescente inovação em sabores, é uma opção para quem acha difícil manter o hábito de beber água durante o dia.

Vale ressaltar, que com gás ou sem gás, a água é excelente de qualquer modo e o importante é se manter hidratado, portanto, coloque mais água em sua vida e não deixe de inserir em seu dia-a-dia água com gás e, para quem gosta de inovar, adicione gelo e limão, que além de lhe dar umas bolinhas a mais de prazer também proporciona todos os benefícios da bebida tradicional, mas de uma forma mais criativa, saborosa e original.



Água com Gás — Mitos e Verdades

Fonte: pesquisa livre na internet
Blog Saltitando com as Palavras


Leia também:
Os Benefícios e Problemas ao Beber muita Água

Água Morna Dribla a Fome e Emagrece?
Água Hidrata e, em Jejum, Cura Doenças!   
 Água com Açúcar Acalma — Mito ou Verdade


Lembrete:
Consulte seu médico antes de fazer qualquer mudança em seu estilo de vida.

.