Saltitando com as Palavras, como o próprio significado da palavra SALTITAR — divagar de um para outro assunto — foi idealizado para expressar e partilhar as pequenas coisas boas, e menos boas da vida, tais como: emoções, dificuldades, desafios, conquistas, alegrias, enfim, pulular este espaço com todo o tipo de informação para o bem-estar e lazer.

Batata, o Alimento Versátil que faz bem à Saúde.

A batata é um dos alimentos mais nutritivos e fundamentais no mundo e mantém um papel importante na culinária do cotidiano. Versátil e de fácil acesso, a batata é um alimento que não pode faltar em sua refeição. Muito nutritivo, esse tubérculo é uma das mais ricas fontes de amido, vitaminas, minerais, fibras alimentares e  é a 4ª fonte de alimento mais consumido no mundo, superado apenas pelo arroz, trigo e milho.

A batata tem bastante água, vitamina B1 (essencial para o crescimento e estimulante do apetite), vitamina B2 (importante para a pele e para combater infecções), Vitamina C e alguns sais minerais, principalmente potássio. Como é pobre em proteínas e gorduras (apenas 0,1 g/100 g) e não tem colesterol, a batata é um alimento de fácil digestão e  recomendado para pessoas que precisem de dietas com baixo teor de colesterol. Em restaurantes, fast foods e bares é a porção mais consumida, de acordo com estudos.

Um dos  segredos de seu sucesso é a grande diversidade na combinação  de pratos, como acompanhamento de qualquer tipo de carne, ave, peixe, ou substituindo o arroz ou macarrão. É também muito usada como salada, sopa, purê, pão, bolo salgado e as famosas batatas fritas ou french fries, que é um sucesso mundial entre todas as idades.

Toda segunda tem pelo menos um bom dia que é dito com
alegria por alguém que encontrou o seu amor
no final de semana, e pelo menos um que é dito
com tristeza  por alguém que perdeu o seu,
ou porque ele se foi,  ou porque o amor perdeu a graça.
By Adriana Falcão

Toda segunda-feira é meio começo, meio preguiça, meio esperança...

Vivemos num mundo com uma grande diversidade de gostos e opiniões, no entanto, uma delas é quase unânime para a maioria das pessoas: não gostar da segunda-feira.  Em verdade, se avaliarmos bem, nossas segundas-feiras são tão estressantes quanto os demais dias úteis da semana, com exceção da sexta, porque dá início a outro final de semana! Aliás, é também pela proximidade com a segunda-feira ou com o trabalho em si que as pessoas costumam não ser tão fãs das noites de domingo.  

Mas verdade seja dita, pelos excessos dos fins de semana,  após aquele churrasquinho, a pipoca do cinema, as cervejas, os refrigerantes, a pizza, o pastel na barraquinha de praia,  aquele brigadeiros e tudo mais que nos damos direito a comer, é natural que nos sintamos menos saudável, cansados  e mal-humorados às segundas-feiras.


As Mulheres mais poderosas do mundo aderiram a Campanha  "Outubro Rosa"! Mês que simboliza a Luta pela Conscientização e Prevenção do Câncer de Mama.
Participe você também, fazendo seus exames de
mamografia e consultando seu médico!
Sua saúde é seu maior BEM!

Câncer de Mama: Vamos falar sobre isso?

Embora possa ser um tema difícil de tratar, falar abertamente sobre o câncer de mama pode ajudar a esclarecer mitos e verdades e, com isso, aumentar a chance de enfrentamento da doença.  

O INCA anualmente promove eventos técnicos, debates e apresentações sobre o tema, assim como produz materiais e outros recursos educativos para disseminar informações sobre prevenção e detecção precoce da doença. - Blog Saltitando com as Palavras
Um em cada três casos de câncer pode ser curado se for descoberto logo no início. Mas muitas pessoas, por medo ou desconhecimento, preferem não falar no assunto e acabam atrasando o diagnóstico.

No Brasil, desde 2010 o INCA (Instituto Nacional de Câncer) participa do movimento conhecido como Outubro Rosa que, desde a década de 1990, celebra anualmente e compartilha informações sobre o câncer de mama, promove a conscientização sobre a doença, proporciona maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento, contribuindo assim para a redução da mortalidade.