Blue Monday: Dia mais triste ou trampolim para recomeçar?

Segundo pesquisas realizadas pela Universidade de Cardiff, no País da Gales, a terceira segunda-feira de janeiro é o dia do ano em que as pessoas se sentem mais tristes e ansiosas. A data tem sido chamada há mais de uma década de “Blue Monday” e é levada a sério no Reino Unido, onde é constatado um maior número de faltas no trabalho neste dia.

A teoria da Blue Monday, segundo especialistas,  é crível por uma série de fatores, como por exemplo a diminuição de exposição à luz solar, mais comum nos meses de Inverno, pode parecer uma coisa normal, mas apanhar menos luz solar e ar fresco pode fazer uma grande diferença a nível do humor, do apetite e até do sono.

Bendito quem inventou o belo truque do calendário,
pois o bom da segunda-feira,
do dia 1º do mês e de cada ano novo
é que nos dão a impressão de que a vida
 não continua, mas apenas recomeça.
By Mário Quintana

Martin Luther King, Jr — Pride (In The Name of Love) — by U2

“ Se eu poder ajudar alguém a seguir adiante, alegrar alguém com uma canção, mostrar o caminho certo e, cumprir meu dever como cristão, então minha vida não terá sido em vão.”
Martin Luther king — Trecho de último discurso

Pride (In the name of Love) — Homenagem a Martin Luther King Jr.
Composed by U2 / Bono ▬ Album U2 “ The Unforgettable Fire”.

U2 é uma banda Irlandesa de rock, formada no ano de 1976 e composta por Bono Vox (Paul David Hewson) como vocalista e guitarrista; The Edge (David Howell Evans) na guitarra, piano, voz e baixo; Adam Clayton no baixo e guitarra; Larry Mullen Jr. na bateria e, é considerada uma das mais populares bandas de rock do mundo desde a década de 80..
.
Os seus concertos são únicos e um verdadeiro festival de efeitos especiais, além de serem uma das bandas que mais arrecadam anualmente. Além da empreitada musical, eles são também conhecidos pela sua participação ativa em causas políticas e de defesa dos menos favorecidos, em especial o líder da banda, Bono.

Novo Ano Novo… Ai quem me dera que… se Realize!



Ai quem me dera que... você realmente pudesse sorrir, mesmo sem motivos... se realize.

Ai quem me dera que... a paz invada sua vida e o mundo todo... se realize.

Ai quem me dera que... seus sonhos sejam sempre maiores do que o medo de concretizá-los ... se realize.

Ai quem me dera que... a esperança nunca se abale diante dos tropeços que a vida lhe oferece... se realize.

Vai na fé, vai a pé, vai do jeito que der.
Vai até onde puder, vai atrás do que tu quer.
Vai andando, vai seguindo, vai pensando, vai sentindo, vai amando, vai sorrindo, vai cantando, vai curtindo, vai plantando e vai colhendo, vai lutando pela paz - vai dançando no ritmo que o tempo faz.
Vai de peito aberto. Vai dar certo.
By Gabriel  O Pensador, em Sem Parar

Natal, a festa que vai além de seu caráter religioso.

Feliz, feliz é o Natal, que faz com que nos lembremos das ilusões de nossa infância,  que faz o avô recordar as alegrias de sua juventude,
 e que leva o viajante  à sua chaminé e ao seu doce lar!
  — Charles Dickens.


O Natal é a solenidade cristã que celebra o nascimento de Jesus Cristo, a figura central do Cristianismo. A data, para sua celebração,  embora simbólica,  é o dia 25 de Dezembro, pela Igreja Católica Romana e, o dia 7 de Janeiro, pela Igreja Ortodoxa.

O porquê de ter sido escolhido essa data para celebrar o nascimento de Jesus, começou 3 mil anos antes de seu nascimento.  Nessa época as civilizações tinham o costume de celebrar o Solstício de Inverno, ou seja, a noite mais longa do ano no hemisfério norte, que após essa data o sol ficava mais tempo no céu, deixando os dias mais longos, o que significava uma boa colheita, já que viviam basicamente da agricultura. 

Ainda que se percam algumas coisas ao longo do ano, 
sempre nos restará uma parte brilhante de nossa infância
 — a magia do Natal  — 
que se levará no coração para sempre. 
—  By Saltitando com as Palavras

Vamos, vamos tomar um cafezinho?

A vida é triste e complicada. Diariamente é preciso falar com um número excessivo de pessoas. O remédio é ir tomar um "cafezinho". Para quem espera nervosamente, esse "cafezinho" é qualquer coisa infinita e torturante.

Como podemos definir o café nosso de cada dia? Um hábito. Um vício. Um aroma inesquecível que embriaga. Uma conversa. Um encontro. Um pequeno momento para reflexão…

O fato é que cada dia aparece um café diferente que atende a todos os gostos — Forte, fraco, quente, frio, amanhecido, de coador, expresso.

Na verdade,  o café nosso de cada dia é irresistível e pelo menos uma xícara dessa bebida quentinha faz parte da rotina de milhares de brasileiros, seja  em casa, no trabalho, na rua, e é uma boa pedida para quebrar qualquer rotina, principalmente quando queremos dar uma espairecida e aí usamos aquela frase simples e vaga: Saí  para tomar café.  Volto já! 

A vida é como café sem açúcar,
cada um adoça ao seu gosto…
mas ainda há quem prefira amargo.
– Eduardo Costa

Mitos e verdades sobre o Câncer de Mama

A luta contra o Câncer de Mama  é uma causa da humanidade e o diagnóstico precoce aumenta muito as chances de sucesso no tratamento. Portanto, Mulher, não deixe para depois. Faça seus exames preventivos agora!  

Uma campanha mundial chamada Outubro Rosa, acontece todos os anos especialmente no mês de outubro e visa conscientizar a população feminina, mas também a sociedade em geral, sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Com o laço cor de rosa como símbolo, a campanha começou em 1990 com a primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York. De fato, ainda hoje muitas localidades do mundo ainda comemoram com uma corrida, inclusive no Brasil, algumas cidades organizam corridas e maratonas pela conscientização do câncer de mama.
Tem vez que as coisas pesam mais do que a gente
 acha que pode aguentar.
Nessa hora fique firme pois tudo isso logo vai passar

Você vai rir, sem perceber
Felicidade é só questão de ser
Quando chover, deixar molhar
Pra receber o sol quando voltar
— Felicidade de Marcelo Jeneci 

Água, é necessário beber 8 copos por dia?

Quando se fala em ficar hidratado, a maioria das pessoas ainda segue a  velha regra de ouro: beber 8 copos de água por dia. Durante décadas, essa foi uma recomendação incontestável, apoiada por profissionais de saúde, pela indústria e pela mídia, tanto que até hoje é comum vermos as pessoas, principalmente as mulheres, terem uma garrafa de água acessível – em suas mãos, dentro da bolsa, na mesa, dentro do carro , ao lado da cama...

O mito dos 8 copos de água, provavelmente, surgiu em 1945, quando o Instituto de Pesquisas Científicas nos EUA — National Research Council, num artigo sugeriu que o consumo médio de água, para um adulto, deveria ser em torno de 2,5 litros por dia, e a partir de então disseminou-se pelo mundo a ideia de que precisamos beber o equivalente a 8 copos de água. Porém, ignorou-se a continuação, que dizia: “a maioria desta quantidade encontra-se em comidas preparadas".

Mas, afinal, quanta água é necessária para se manter saudável?  “Depende de cada um e do estilo de vida”, diz Barbara Rolls, Ph.D., professor of Nutritional Sciences and the Helen A. Guthrie Chair in Nutrition at Pennsylvania State University. 

A água se ensina pela sede;
A terra, por oceanos navegados;
O êxtase, pela aflição;
A paz, pelos combates narrados;
O amor, pela cinza da memória
E, pela neve, os pássaros.
Emily Dickinson

A nível de, em nível de ou ao nível de?

Algumas expressões costumam gerar dúvidas quanto ao seu uso, como no caso das expressões a nível de, em nível de ou ao nível de que acabam por gerar polêmicas e dúvidas nos falantes.

A expressão a nível de foi e ainda é, sem dúvida nenhuma, a campeã,  que  mesmo sendo uma expressão inútil, para seus adeptos é uma “maneira chique” de se expressar.  Observe o exemplo: 
☛ O jogador sofreu uma contusão a nível de joelho  (forma errada)
☛ O jogador sofreu uma contusão no joelho.  (forma correta)

De acordo com a norma culta da Língua Portuguesa, a expressão a nível de, está incorreta. Trata-se de um modismo que poderá ser substituída por outras expressões, como: em relação a, no que se refere a, relativamente a, no que concerne a, do ponto de vista de, no âmbito de, no que diz respeito a, entre outras.

É preciso erguer o povo à altura da cultura
 e não rebaixar a cultura ao nível do povo.
— Simone de Beauvoir

O Pequeno Príncipe e algumas Lições de Vida.

O Pequeno Príncipe  publicado em abril de 1943 pelo escritor e piloto francês Antoine de Saint-Exupéry conta a história de um piloto (ele mesmo) que após derrubar seu avião no deserto do Saara, encontra um garotinho misterioso e cativante de cachos loiros que tinha deixado seu asteroide e viajado por outros planetas até chegar à Terra, onde encontra o aviador e lhe narra sua história.

Apesar de ser uma obra destinado às crianças, pela simplicidade de sua narrativa, também encanta os adultos, seja pela atemporalidade da obra, seja pelos temas universais como o sentido da vida, o amor, a amizade, a solidão e a perda.

Vale dizer que Saint-Exupery foi um dos franceses mais conhecidos nos Estados Unidos que se mudou para Nova York, não para escrever, mas com a missão pessoal de ajudar a convencer os americanos a se juntar à luta contra o nazismo. Foi então que a sua editora americana o convenceu a escrever uma história de Natal, um conto infantil. E assim nasceu O Pequeno Príncipe.

Os homens cultivam cinco mil rosas
num mesmo jardim.
e não encontram o que procuram.
E, no entanto, o que eles buscam
poderia ser achado numa só rosa.
  — O Pequeno Príncipe

Sopa de Pedra, o Caldo nosso de cada Dia.

Tal qual costumes e tradições o Caldo ou Sopa de Pedra é um conto universal que nos permite inúmeras leituras, as quais, sem dúvida, abordam questões básicas de sobrevivência e superação que são importantes para nos ajudar a descobrir o mundo e a natureza humana como realmente ela é.  

O caldo de pedra é uma lenda que expressa sua atualidade e utilidade para o homem de hoje. As lições contidas nessa lenda oferecem novas perspectivas para superar desafios, vencer dificuldades e obstáculos, revertendo-os em “alimento” — o caldo que representa a prosperidade, a realização e a energia motivadora para enfrentar novos desafios.

Tudo na vida é relativo.
Um fio de cabelo numa cabeça é pouco,
mas em um prato de sopa é muito.
 — anônimo