.
"Palavras não são somente palavras, são sentimentos, emoções, mistérios... São páginas de vida, de uma história de vida, e muito mais... São como visões midiáticas, que não dizem nada, embora queiram dizer, ou possam sugerir, até mesmo, outras coisas, inesperadas, inexpressivas, dilacerantes,
inconclusivas, pedantes, despretensiosas, legítimas ou não..."
— Claudio Antunes Boucinha

Computador — Uso Excessivo Provoca Sérios Problemas de Saúde!

A sociedade atual passa por uma grande evolução tecnológica, sendo o computador uma das principais tecnologias utilizadas no nosso dia-a-dia, seja no trabalho, na educação ou na recreação, porém, este recurso está sendo utilizado de forma exagerada e inadequada.

A falta de descanso adequado somado ao esforço excessivo, posições impróprias do corpo e pressionamentos repetitivos de teclas e longos períodos de agarrando e arrastando “os ratos”, acumulam lentamente prejuízos para o corpo e podem provocar lesões nas mãos, punhos, braços, ombros e pescoço, que acabam se transformando numa condição grave e muito dolorosa, a qual é muito mais fácil evitar do que curar.

As consequências no uso excessivo do computador não são imediatas, são doenças que vem ao longo do tempo e que aumentam o risco se o usuário utilizar o computador por muitas horas seguidas e diariamente. É comum um usuário após o uso contínuo do computador sentir cansaço, dores de cabeça, irritação nos olhos e fadiga.

As lesões por esforços repetitivos (LER) provocadas pela digitação e uso do mouse são cada vez mais freqüentes e a dor na coluna é outra reclamação constante nos consultórios ortopédicos, especialmente na faixa etária dos adultos jovens.

Antigamente, a maior parte do tempo livre das crianças e adolescentes era passada no quintal ou nas quadras desportivas, hoje, em casa ou na escola, os jovens vivem diante do computador entretidos com estudo, pesquisa, bate-papo e jogos.

Esse novo estilo de vida pode provocar sérios problemas de saúde, como dores de cabeça, rigidez no pescoço, dor nas costas , dor nos punhos e olhos secos, principalmente, naqueles que ao regressarem a casa — seja da escola ou do trabalho —ao invés de descansarem, simplesmente, engolem a comida, tomam uma banho de gato e voltam a usar o computador.

Segundo especialistas é possível prevenir esses problemas, desde que uma regra de ouro seja respeitada: fazer uma pausa para relaxamento a cada 50 ou 60 minutos. Durante essa breve paralização — 5 a 10 minutos — deve-se fazer alongamento da musculatura das mãos, pernas e tronco.

Uma equipe de cientistas da Stellenbosch University, de Tygerberg, África do Sul, observou um grupo de 1.073 estudantes com idade média de 16 anos, dos quais 48% frequentavam escolas onde se usava regularmente o computador durante oito horas e meia por semana ou mais.

De acordo com os resultados da pesquisa, apenas 16% de quem passava menos de cinco horas diante do computador sofria de distúrbios no pescoço, enquanto que 48% daqueles que estavam no computador de 25 a 30 horas por semana, queixavam-se de dores musculares e de cabeça.

Segundo o Instituto Italiano de Medicina Social, quase 46% dos trabalhadores da União Europeia exercem seu ofício em posições dolorosas ou cansativas. De acordo com os resultados preliminares de uma pesquisa realizada pelo Departamento de Medicina da Universidade de Bari (Itália) e do Centro Europeu da Coluna Vertebral, a postura que se adota diante do computador pode provocar hipercifose dorsal e cervical — aumento da curvatura da coluna nessas regiões.

Ao falar-se em problemas de saúde causados pelo computador, certamente, a primeira doença mais visada é a L.E.R (Lesão por Esforço repetitivo) ou D.O.R.T (Distúrbios Osteomoleculares. Relacionados ao Trabalho). Como o próprio nome, esta é uma doença provocada pelo uso inadequado e excessivo de uma certa atividade. Hoje, a síndrome representa cerca de 70% das doenças do mercado profissionais registrados no Brasil.

De acordo com empresas de planos de saúde, cerca de 65% das licenças médicas solicitadas por motivo profissional estão ligadas à síndrome. Essas lesões têm maior efeito no mundo da informática, pois o usuário passa muito tempo em uma mesma posição e fazendo o mesmo trabalho com o corpo.

Esse uso intenso provoca distúrbios que atingem, principalmente, áreas do corpo como as mãos, punhos, braços, pescoço e ombros.

O primeiro sinal da síndrome é a dor, que em um momento de descanso já não existe, entretanto com o uso excessivo do computador transforma-se em uma grande dor.

Geralmente as principais queixas são as dores e desconforto nas partes afetadas, com isso, há formigamentos e dores dando a sensação de queimadura ou de frio localizado. Como a síndrome não é tratada como uma doença, e sim, como um distúrbio, a qual sem a atenção adequada, pode desenvolver ou agravar patologias como:

► Tendinite: inflamação aguda ou crônica dos tendões.

► Tenossinovite: inflamação aguda ou crônica das bainhas dos tendões.

► Síndrome de DeQuervain: opressão dolorosa da bainha comum dos tendões do polegar.

► Síndrome do Túnel do Carpo: contração do nervo mediano no túnel do carpo.

► Epicondilite: Uma inflamação dos tendões do cotovelo causada por movimentos excessivamente repetitivos ou efetuados com demasiada intensidade, como por exemplo o uso prolongado do mouse.

► Síndrome do Túnel do Carpo — Osso da raiz da mão: Uma dor no pulso que se irradia até a mão e por todo o braço, chegando até o ombro, por conta do uso errado do mouse.

Vale ainda dizer que qualquer lesão ou fratura pode causar doenças deste padrão e outras como:

► Cisto sinovial

► Fibromiosite ou fibrosite

► Bursite

► Síndrome de Quervain

► Síndrome do Canal de Guyon

► Mialgia tensional

Outro distúrbio é a Síndrome de Visão de Computador — como a fadiga ocular, a perda de elasticidade do nervo ótico, visão embaçada e olho seco — que ao que tudo indica, pode ocorrer após duas horas de uso do computador.

Os oftalmologistas esclarecem que o uso do computador não costuma provocar uma piora das nossas capacidades visuais quando são respeitadas as regras mínimas de bom uso do aparelho, porém, alertam que os usuários de computadores que passam horas em frente ao monitor podem se tornar vítimas da síndrome da visão de computador.

É preciso, enfim, evitar posições fixas por tempos prolongados. No caso em que isso for impossível, os especialistas recomendam fazer com frequência exercícios de relaxamento do pescoço, das costas, dos braços e das pernas.

Confira abaixo algumas medidas preventivas:

► Mantenha uma postura correta diante do monitor. Use uma cadeira que tenha suporte para as costas regulando-se a altura da cadeira e a inclinação do encosto.

► Mantenha seus pés apoiados no chão ou em um suporte apropriados para apoiar os pés e a coluna no encosto, sobretudo a região lombar.

► Personifique seu computador. O tipo de letra, o contraste, a velocidade e tamanho do ponteiro do mouse e as cores da tela podem ser configuradas para melhor conforto e eficiência

► A parte superior da tela deve estar diretamente à frente de seus olhos de modo que ao olhar para ela você olhe levemente para baixo.

► Regule o monitor de modo a evitar brilho excessivo. Evite também reflexos de janelas e outras fontes luminosas.

► O monitor deve ser posicionado à frente de modo que, mesmo agindo sobre eventuais mecanismos de regulagem, sua linha superior esteja um pouco mais baixa da horizontal que passa pelos olhos do operador e entre 50 cm e 70 cm de distância.

► Use um apoio para o teclado e para o mouse de modo a posicioná-los corretamente e para facilitar a cópia de textos use um anteparo de prender folhas.

► Mantenha o teclado em posição inclinada — a parte de trás do teclado, que fica mais próxima a você deve ficar mais alta que a parte da frente, isto é, a que fica mais próxima ao monitor — durante o trabalho.

► Use um apoio para o teclado e para o mouse de modo a posicioná-los corretamente e para facilitar a cópia de textos use um anteparo de prender folhas.

► Mantenha os antebraços apoiados na escrivaninha, em angulo de 100 a 110 graus com o teclado de modo a ficar em posição relaxada, de modo a aliviar a tensão dos músculos do pescoço e das costas.

► Mantenha os pulsos devem ficar em posição neutra ou reta ao digitar ou se usar algum dispositivo de apontamento ou calculadora. Movimente seus braços sobre o teclado e os apoios para os pulsos enquanto digita.

► Evite permanecer com os cotovelos sobre a mesa ou os apoios. Isso evita que os pulsos sejam forçados a assumir posições para cima, para baixo e para os lados.

► Para combater os distúrbios oculares provocados pelo computador, é aconselhado usar um protetor de tela redutor do brilho, manter a sala bem iluminada e, se necessário usar óculos de repouso da vista, indicados pelo oculista.

► Mantenha o monitor um pouco abaixo da altura dos olhos para não forçá-los mais abertos. Se permanecerem mais fechados, o conforto visual é maior e há menor evaporação lacrimal.

► Outra medida preventiva, no dia-a-dia, inclue o descanso ocular e atenção para a necessidade de piscar mais vezes durante o uso do computador. A cada hora levante e relaxe. Olhe para objetos e locais distantes porque isso propicia o relaxamento do músculo que dá sustentação ao olho.

► Se possível, dê uma pausa de 5 a 10 minutos a cada 60 minutos de uso do computador e, se possível, a cada duas ou três horas altere as tarefas a fim de não permanecer com o corpo na mesma posição, por tempo prolongado.

► Diminua o número de movimentos repetitivos. Isto pode ser feito com auxilio de teclas de atalho e com o uso de programas especiais para esse fim. O uso de combinações de teclas também em muito contribui para reduzir o uso do mouse e de cliques.

► Mantenha seus dedos e articulações relaxadas enquanto digita. Nunca segure caneta ou lápis nas mãos enquanto estiver digitando.

► Evite bater no teclado com muita força. Suas mãos devem ficar relaxadas. Estudos mostram que a maioria dos usuários bate no teclado com força 4 vezes maior que o necessário

Pode-se dizer que o computador se tornou uma ferramenta indispensável na rotina de inúmeras pessoas, seja no uso professional, doméstico, educacional e lazer, entretanto, seu uso frequente, excessivo e inadequado está trazendo sérios problemas de saúde e até mesmo interferindo na personalidade e no cotidiano dos usuários.

É importante ressaltar que o maior grau de vulnerabilidade está no usuário que utiliza o computador tanto para o uso profissional quanto para o entretenimento e que essa “necessidade” está se espalhando em todos os lugares, seja no trabalho, no almoço, no café, em casa e até mesmo na cama, transformando-se assim em “um mal necessário”, enfim, é uma ferramenta” imprescindível” a tal ponto de que aquele que não tem um computador ou um notebook sente-se impotente, porém, há que ficar atento às consequências, já que as estatísticas provam que o uso excessivo pode provocar várias lesões que em casos avançados podem até causar incapacidade permanente.

Computador — Uso Excessivo Provoca Sérios Problemas de Saúde!
Fonte:Pesquisa livre na internete
Blog Saltitando com as Palavras


Tags:
Computador,tecnologia,excessivo,repetitivo,saúde,lesões,mãos,punhos,braços,pescoço, ombros.


Veja também:
A Criança na Era da Internet Móvel
Você tem Amigos ou Apenas Colegas?
Provérbiosda Era Digital
• Internet — Entre Dedos e Teclas — Sem Palavras!
.