4 Porquês - Juntos ou separados, eis a questão!

Juntos ou separados, com acentos ou sem acentos, os 4 porquês, complicam a vida de qualquer um, seja na hora de escrever ou em concursos públicos e Vestibular.  
.
Veja este exemplo:
.
Por que você sempre copia?
Quer saber mesmo o porquê?
Sim, diga por quê?
Copio, porque é mais fácil copiar do que raciocinar!
.
Sem ofensas, é só um exemplo!!!

Confira abaixo exemplos e explicações para cada um dos “4 porquês” e, como presente, publicamos uma “tabelinha” prática!


► POR QUE
Usa-se quando se faz uma pergunta, seja direta ou indiretamente. Por isso ele é um advérbio interrogativo:

Por que você se atrasou ontem? (pergunta direta)
Preciso saber por que você não foi trabalhar ontem (pergunta indireta)


► PORQUE
Usa-se sempre quando respondemos a uma pergunta.
Por estabelecer uma causa, é uma conjunção causal ou coordenativa..

Dica substitua a palavra porque por pois.

Cheguei tarde porque o ônibus quebrou.
Joaquim foi embora porque a Josefina não chegou


► POR QUÊ
Usa-se em final de frase ou quando a expressão estiver isolada.

Ele está chorando por quê?
Você não gosta de sobremesa, por quê?


► PORQUÊ
Trabalha como substantivo.

É o mesmo que causa, motivo, razão.
O chefe não quis saber o porquê da ausência do funcionário
...
.

4 Porquês - Juntos ou separados, eis a questão!
Fonte:
• Gramática da Língua Portuguesa — Pasquale Cipro Neto
• Moderna Gramática Portuguesa — Evanildo Bechara
• Apostilhas para Vestibular
Blog Saltitando com as Palavras
.