Saltitando com as Palavras, como o próprio significado da palavra SALTITAR — divagar de um para outro assunto — foi idealizado para expressar e partilhar as pequenas coisas boas, e menos boas da vida, tais como: emoções, dificuldades, desafios, conquistas, alegrias, enfim, pulular este espaço com todo o tipo de informação para o bem-estar e lazer.

Mexa-se! Alguma coisa é melhor do que nada.

Os exercícios físicos ajudam no bem-estar, previnem doenças e melhoram a qualidade de vida e, “alguns minutinhos” por dia oferecem grandes benefícios.

Se você é daquelas que tem o compromisso de voltar a usar o “velho jeans”...
Oh espere, você prometeu fazer isso no ano passado! E no ano anterior! Lembra-se!!!.
.
Talvez esteja na hora de escolher um programa de exercícios não só para abandonar o sedentarismo, como também para ganhar uma boa aparência, sentir-se melhor, expulsar doenças e viver uma vida mais longa e mais produtiva.

Na verdade, fixando-se em fatores internos como querer sentir-se melhor ou jogar com seus filhos ou netos, são estímulos mais fortes do que simplesmente a boa aparência, diz Kelly Arbour-Nicitopoulos, pós-doutorado em Psicologia da Saúde e Exercício da Universidade de Toronto. O segredo é começar moderadamente, divertir-se e saber ser persistente.

► DESCUBRA OS BENEFÍCIOS

Simplesmente não há uma boa razão para não se exercitar! Mesmo que seja “um pouquinho”, se possível, pratique todos os dias!

Porém, se realizado regularmente durante 30 minutos — no mínimo três vezes por semana— é uma das coisas mais importantes que você pode fazer por você mesma.

Confira alguns dos benefícios:
→ ossos mais fortes
→ pele saudável
→ vida longa
→ aumento de desempenho
→ atitudes mais positivas
→ capacidade de trabalho mental
→ melhor auto-imagem
→ melhoria na inteligência
→ redução da ansiedade
→ melhora colesterol
→ aumento da eficiência cardíaca e pulmonar
→ diminuição da pressão sanguínea
→ eficiente redução de peso corpóreo

► APENAS 10 MINUTOS

Não mais do que 10 minutos diários de atividade física podem aumentar a capacidade cardiorespiratória, diz Timothy Church, diretor do Laboratório de Pesquisa de Medicina Preventiva do Pennington Biomedical Research Center.

Em 2007, Church e seus colegas estudaram os efeitos de três níveis de exercício — 72 minutos, 136 minutos e 192 minutos por semana — em mulheres sedentárias e com sobrepeso.

Os treinamentos eram intensivos, porém leves, esteira ou bicicleta de exercício de duas a três milhas por hora. No entanto, mesmo aqueles no grupo de 72 minutos melhoraram os seus níveis de adequação em 4.2 por cento.

"Nós realmente não esperávamos uma melhoria neste grupo", diz Church. "Isso prova que alguma coisa é melhor do que nada". Não nos surpreende que os que se exercitaram mais tiveram melhores beneficios como resultado, assim, o grupo de 136 minutos melhorou sua aptidão cardiovascular em 6 por cento, e o grupo mais vigoroso de 192 minutos atingiu 8,2 por cento.

► MELHOR QUE REMÉDIO

Em um estudo de 2009, mais de 3.200 indivíduos com risco de diabetes, aqueles que estavam em um regime e faziam exercícios mostraram muito mais sucesso na luta contra o diabetes do que aqueles que usavam o metformin — medicina para combater diabetes. O estudo fez parte do “Diabetes Prevention Program”.

No início do estudo, todos os participantes estavam com sobrepeso e tinham níveis elevados de glicose no sangue. Os participantes foram avaliados 10 anos após o ingresso no programa e, mudando seu estilo de vida e aumentando a atividade física , reduziram o risco de diabetes tipo 2 em 34 por cento.

► ESTIMULA O CÉREBRO

O exercício pode melhorar o cérebro, podendo retardar o desenvolvimento de demência, diz o Dr. Clifford R. Jack, professor de radiologia da Clínica Mayo, da Faculdade de Medicina.
.
A atividade física pode reducir a doença vascular que muitas vezes agrava a severidade da demência e também pode tornar o cérebro mais elástico, diz Jack.

► CONEXÃO COM CÂNCER

Em 2008, uma análise feita em 28 estudos, com mais de 2.000 pacientes, apontou que o exercício durante o tratamento do câncer pode reduzir a fadiga causada pela quimioterapia e radioterapia.

Identificaram índices reduzidos de câncer de mama, cólon, pulmão, próstata e câncer de endométrio com o aumento da atividade física.

Os pacientes que faziam exercícios diariamente — caminhadas de distâncias cada vez mais longa e exercícios com faixas elásticas — apresentavam menos fadiga, mais força e melhor capacidade aeróbica do que aqueles que não se exercitavam. Essa constatação, e outras semelhantes, foram reproduzidas em diversos outros estudos.

Os pesquisadores constataram que mesmo níveis moderados de exercício fortalecem o sistema imunológico do corpo e inibem o desenvolvimento do tumor.

► SUPERE OS OBSTÁCULOS
Acostumar-se a um programa de exercícios pode ser mais fácil do que pensa. É apenas uma questão de perceber as oportunidades e administrar as dificuldades e obstáculos.

► DEFINA UM PLANO DE EXERCÍCIOS
“A maioria das pessoas dizem que não praticam exercícios por que não tem tempo”, afirma Arbour-Nicitopoulos. Fique atento às pequenas oportunidades para se mexer..
Tenha em mente que caminhar e conversar com um colega ou amigo é melhor do que ficar chateando por internete ou sentar num barzinho. Caminhe ou vá de bicicleta para o trabalho e, se não for possível, estacione a alguns quarteirões do seu trabalho.

► ENCONTRE UMA MOTIVAÇÃO
Procure motivação em sites da internete voltados para exercícios físicos, onde você pode encontrar informações e, muitas vezes, opção de entrar num grupo virtual para extra suporte.

The National Institutes of Health,oferece tabelas online que pode ajudá-lo a criar seu próprio plano de exercício e, muito embora o site seja em ingles(http://health.org/Paguidelines) não desista, há diversos sites online que oferecem traduções gratuítas, portanto é só querer e correr atrás!

► NÃO SE ESTRESSE SOBRE FORÇA DE VONTADE
Arbour-Nicitopoulos afirma que tudo é auto-monitoramento, ou seja, sugere que desenvolvemos um programa de exercícios na tarde de domingo, assim como fazemos uma lista de supermercado e cardápios para a semana.

Planejar atividades com dias e horários específicos de acordo com nossa disponibilidade e, ocasionalmente, é bom dar-nos ao luxo de um descanso. Assim que não há problema, descansar 1 a 2 dias por semana e, DE VEZ EM QUANDO, ceder à tentação de um hamburger ou uma sobremesa.

► CAMINHE COM SEU CÃO
O exercício físico é algo essencial e inato para a felicidade dos cães. Ironicamente, é a primeira coisa que a maioria dos donos deixa de fazer

Caminhe com seu cão e faça dessa caminhada um hábito diário. Tenha certeza de que seu corpo o agradecerá e seu cão também! Cão cansado, cão feliz!

De acordo com pesquisas da Universidade da Austrália Ocidental, os donos de cães que caminham com eles, diariamente, adquirem mais rápido o gosto pelo exercício.

Oitenta por cento dos donos de cães são capazes de obter pelo menos 150 minutos de atividade física por semana.

► CONVIDE UM AMIGO
Se você não tiver um cão, convide um amigo para caminhar. Arbour-Nicitopoulos diz: um amigo pode fazer toda a diferença entre sucesso e fracasso. “Você não quer decepcionar" seu amigo, diz ela.
.
Em sua pesquisa, em Harvard, aponta que estamos mais propensos a perder peso, se os nossos amigos em redes sociais, familiares ou colegas também perderam peso exercitando-se. Portanto, seu amigo agradecerá!

► DIVIRTA-SE
Faça o que você gosta, não o que você acha que deveria fazer! Ande, corra, pedale, nade, faça ginástica, jogue bola, tamboréu, tenha aulas de tênis, dance, pratique mergulho, suba/desça morros e escadas, faça ioga, pule no jardim com as crianças, corra atrás do cachorro, enfim, mexa-se!

E se você odeia ir à academia, não vá! Tão pouco pense em atividade física como “uma tarefa árdua” que requere horas de dedicação.
.
Arbour-Nicitopoulos sugere uma abordagem 10-10:
→10 minutos de atividade na manhã,
→10 minutos na hora de almoço e
→10 minutos após o jantar.
Porém, mais importante que determinar qual a atividade que queima mais calorias ou a que está na moda, é escolher a atividade de sua preferência, por que quando fazemos algo que realmente gostamos e nos faz bem, a tendência é que esta rotina se tranforme num hábito, e como tal, um hábito de vida saudável!

Lembre-se:
Consulte sempre seu médico antes de iniciar e/ou reiniciar a prática de qualquer atividade física.

 
Mexa-se! Alguma coisa é melhor do que nada
Fonte: Artigo traduzido e adaptado Goodneighbor State Farm Magazine
http://saltitandocomaspalavras.blogspot.com

Leia também:
Caminhada lenta — reduz a barriga e firma pernas e bumbum
Benefícios da corrida — na Rua ou na Esteira .
.